terça-feira, 3 de maio de 2011

Conversa ao pé do rádio



Dois pintores de parede trabalham no hall do prédio ouvindo um radinho de pilha debaixo da escada. De repente o locutor interrompe a música technobrega para esbravejar contra o aumento da gasolina. Clama o povo a ir às ruas protestar.

– Mermão, a gasolina tá cara mermo. Um absurdo. O locutor tem razão: a gente precisa se unir e protestá.  – disse o pintor de rodapé.
– Se continuar assim, aonde é que a gente vai parar? – resmungou o outro pintor, mexendo o balde de tinta – Temos que ir à rua mesmo, gritar contra esse aumento descarado de preço. Quem já viu isso?!
– A gente temos que fazer faixa e cartaz como aqueles tal de cara-pintada fazia.
– Pode ser. Gritar palavras de ordem contra os donos de posto, tipo “abaixo a ditadura da gasolina!”
– É... Ouvi dizê que o culpado desse aumento é um tal de Cartel. Esse cara deve ser gente muito importante no governo.
– A gente grita contra ele também... Mas me diga uma coisa: quanto é que tá custando um litro de gasolina?
– E eu lá vô sabê! Cumé que vô sabê se só ando de bicicreta?!


2 comentários:

Toninhobira disse...

kkk, eu nem ando de carro mermão, como vou saber deste preço,vá perguntá pros caras pintadas uai.Muito bom Tom ja dei uma gargalhada boa.Meu abração.Mas é uma vergonha este cartel de posto.

Anônimo disse...

Ótimo!!! Mas é bem assim mesmo neh! Tem muita gente correndo atrás do que nem é seu...ao menos se souberem do que se trata rs......mas olha só como esse teu texto de 2011 é super atual! Um beijo e excelente dia!!! Junya Paula...Tem algo romântico pra mim? rsrss