segunda-feira, 5 de março de 2012

Maria Olípia de Melo - Lilith


Assim como Eva, Lilith é uma figura mitológica. Encontramos sinais de sua existência nas histórias contadas por vários povos: sumérios, hebreus, gregos, mesopotâmios, judeus. Na Bíblia se faz uma rápida menção a ela e os mais ousados costumam dizer que ela foi suprimida da Bíblia porque não interessava a ninguém divulgar a existência de uma mulher rebelde e independente, de forma nenhuma submissa ao homem.

Deus criou Adão, o primeiro Homem, do barro. Sabendo o quanto era solitário viver sem uma companhia que o completasse, teve pena de Adão e criou uma companheira para ele – a mulher. E chamou a primeira mulher de Lilith. Criou-a da mesma forma que criou Adão: do barro. Mas lhes deu liberdade para viver da melhor forma que conseguissem. Eles simplesmente não conseguiram. Mal se viram frente a frente, começaram a brincar e a brigar. É que a brincadeira preferida de Adão era, através de sua força física que era maior, jogar Lilith no chão e deitar-se sobre ela. Lilith logo estrilou e gritou: assim não vale. Fui criada da mesma forma que você e não estou gostando nada dessa brincadeira. Somos iguais, dizia, mas Adão retrucava: de modo nenhum, você é inferior, essa é sua aptidão, não a minha. Eu fui criado para dominar. Lilith até que tentou, mas não conseguiu convencer Adão e então achou melhor se mandar. Adão foi choroso procurar o seu Criador dizendo-lhe que a mulher que lhe dera como companheira fugira. Deus mandou três de seus anjos buscá-la e trazê-la de volta imediatamente. Ela não voltou nem recebendo terríveis ameaças. Alguns dizem que ela se casou com Samael, um dos anjos caídos e talvez seja por isso que é vista como um demônio.

Deus não teve outro jeito para fazer Adão parar de choramingar. Como o barro próprio para fazer bonecos tinha acabado, tirou uma costela do Adão e dela fez uma mulher, aparentemente inferior e submissa a Adão, que ficou todo feliz e empolgado.

Lilith, embora não quisesse nada com Adão, ficou irada. Então o seu marido, conforme a vontade de Deus, agora se conformava com um arremedo de mulher? Encontrou em Samael um bom parceiro e os dois juntos ficaram por ali, beirando o Paraíso e tentando Adão e Eva. Não foi difícil fazê-los cair em tentação. Foi aí que se inventou a história da serpente e da maçã porque não ficaria bom para a humanidade crescer e se multiplicar sabendo que adultério era uma coisa corriqueira desde os primórdios.

Lilith era um personagem pouco divulgado, desconhecido até. Tornou-se mais presente na mídia depois que as mulheres resolveram lutar por direitos iguais – desde então passou a ser considerada a verdadeira precursora do feminismo.

Sempre gostei dessa marota subversiva. É por isso que, nesse mês em que se comemora o Dia Internacional da Mulher, a minha homenagem vai todinha para ela.

3 comentários:

Gorete Amorim disse...

Gostei muito. Me junto a você nessa homenagem. Gorete

Elton Sipião O Anjo das Letras. disse...

Na verdade o barro para fazer bonecos não havia acabado, o fato de Eva ter sido criado a partir da costela de Adão-(o que para mim pessoalmente sugere a primeira clonagem da história da humanidade)-, tem toda uma simbologia, se Lilith foi criada do mesmo barro que Adão, então esta foi feita em pé de igualdade com ele, então não teria porque lhe ser submissa. Agora se Eva foi feita a partir de um pedaço de Adão, então esta segunda mulher não fora feita na mesma condição de pé de igualdade com ele, portanto esta mesma segunda mulher diferente da primeira, teria que lhe ser obediente a tal ponto de lhe ser uma excelente Amélia. Quanto a Lilith ter se tornado um demônio, sempre foi natural para a sociedade patriarcal demonizar,satanizar as mulheres quando estas não se adaptam as regras e normas desta mesma sociedade liderada pelo falo. Lilith foi sim excluída da Bíblia porque não se sujeitou a um Deus patriarcal e a um homem-(Adão)-, que não passava de um machista irrecuperável. Também amo muito a figura subversiva de Lilith. É...Amélia não era uma mulher de verdade, seu Mário Lago, o senhor precisava ter conhecido Lilith.

Tom do Junco (Ronaldo Torres) disse...

Elton, a estas alturas acho que o Mário Lago já conheceu a Lilith.